terça-feira, 31 de Março de 2009

Preservemo-nos do mal, Senhor!


Desenhei este cartoon em 1994 para um concurso de pastiches. Repesquei-o porque estranhamente, hoje, já noutro século, ainda mantém alguma actualidade.

por Álvaro

sábado, 28 de Março de 2009

Sindicato dos cidadãos extraterrestres da Brandoa queixa-se de incentivos do Estado!

O Sindicato dos cidadãos extraterrestres da Brandoa queixam-se da falta de atenção, por parte do Estado Português, às suas necessidades.

Juvenal Antunes XVNIBTPID da galáxia XB3O residente no prédio 25 da Rua dos imigrantes na Brandoa, diz que há 5 semanas que não tem dinheiro para abastecer a nave e ir para o trabalho.

“Anda aqui um gajo a dar no duro e a trabalhar de sol a sol, no meu caso literalmente, e depois sobem impostos, sobem os preços dos combustíveis…eu tenho bocas para alimentar amigo, nomeadamente as minhas…tenho 6 só na parte de cima da cabeça!”

Imagem 1 - Juvenal

Outros moradores queixam-se de descriminação por parte das restantes minorias, como é o caso de Amélia Vreeennnnnhhhhééééé que nasceu em Pegões Novos e se faz passar por extraterrestre para ter vales de desconto do lidl à borla. Ao telefone com a Sra. Amélia explicámos-lhe que não precisava de ser extraterrestre para ter vales de desconto do lidl mas esta ameaçou-nos com um ataque maciço do seu exercito de polvos espaciais com sabres laser.

A Sra. Amélia queixa-se de que o Estado não lhe paga o subsidio de incentivo à mobilidade para trabalhar em Lisboa e que por isso se mudou para a Brandoa.

“Sabe, em Pegões Novos não posso exercer a minha profissão que é varredora de ruas…como é que eu vou varrer ruas onde não há ruas?! Aqui na Brandoa é diferente. Mas continuam a não aceitar bem os imigrantes…sobretudo os do espaço. Ainda ontem um senhor cigano olhou de lado para mim. Isto é descriminação!!! Só porque venho do espaço…Racistas, Xenófobos!!!”

Imagem 2 - Sra. Amélia numa pose sexy para as nossas câmaras…

O Sindicato dos cidadãos extraterrestres da Brandoa promete voltar à luta fazendo uma marcha em frente à Assembleia da Republica. Esta marcha é uma das muitas formas de protesto, diz o Presidente do Sindicato. Disse também que podem esperar também para breve um buzinão de naves espaciais na ponte Vasco da Gama e 25 de Abril.

Ficamos à espera então.


Por RoD!

Sacado daqui: Eucaliptos do Rogério

segunda-feira, 23 de Março de 2009

Playboy portuguesa


Esta é uma notícia que agradará a todos os fumadores, aos amantes de automóveis topo de gama e aos que não têm Internet.

Foi anunciado que a Playboy em edição portuguesa está aí e vai sair no próximo dia 27 de Março.
A revista é uma edição da Frestacom Lisbon Media Publishing e custará 3.95 euros.

Flight of the Conchords- Business Time


sábado, 21 de Março de 2009

quinta-feira, 19 de Março de 2009

Citações - Adlai Stevenson

Convido os meus adversários a um acordo. Vocês param de vez de divulgar mentiras acerca de mim e eu deixarei de dizer a verdade sobre vocês.

Adlai Stevenson

A Liberdade é um Risco

.
.
CONVITE AOS DESENHADORES!!
.
.


A Liberdade é um Risco é uma iniciativa da Amnistia internacional e da FECO Portugal sobre o Dia Internacional da Liberdade de Imprensa. Quem quiser participar com cartoons seus é só consultar o regulamento acima e participar. Tá lá tudo explicado.
OK...
Não nos custa nada postar aqui o dito regulamento.
Já que acabámos de encontrar o ficheiro de texto original.


Qualquer questão, coloque-a nos comentários p. f.


---------------------------- / ----------------------------
“A Liberdade é um Risco”
(Comemorando o Dia da Liberdade de Expressão)

A FecoPortugal – Associação de Cartoonistas e a Amnistia Internacional – Portugal são co-organizadoras de um programa que assinala, a 3 de Maio de 2009, o Dia da Liberdade de Expressão.
Entre outras iniciativas, o programa contém uma exposição de cartoon subordinada ao título “A Liberdade é um Risco” e cujo conteúdo pretende, através do Humor, fazer reflectir acerca dos valores supremos da comunicação em liberdade.

Regulamento

1 – Tema: “A Liberdade é um Risco”. Cada autor pode abordar a problemática da Liberdade de Expressão, tomando em sentido lato o valor positivo do conceito.

2 – Podem participar artistas profissionais ou amadores, de qualquer nacionalidade.

3 – As obras, que têm de ser criação original de cada autor, podem já ter sido (ou não) publicadas na imprensa ou outros meios de difusão.

4 – Cada autor pode participar com um máximo de três obras, que podem ser Cartoon, Caricatura, Ilustração, ou Banda Desenhada em história de página única, elaborados em qualquer técnica, inclusivamente com recurso a computador, a preto e branco ou cores.

5 – As obras que tiverem texto, devem contê-lo em língua portuguesa.

6 – As obras, que devem ter dimensões A4 (21 x 29,7 cm) ou A3 (29,7 x 42 cm), pode ser enviadas em original para:

FecoPortugal – Associação de Cartoonistas
Rua do Alto Vieiro, 544
2400-441 LEIRIA

E aceitam-se envios por e-mail, nos formatos assinalados, em ficheiros JPG com resolução de 300 dpi, para:
presidente_dir@feco-portugal.org

7 – O prazo de recebimento das obras termina a 15 de Abril.

8 – Um júri, constituído por cinco elementos, procederá à selecção das obras recebidas, que serão expostas depois de devidamente emolduradas e reproduzidas em catálogo. O júri pode ainda seleccionar um conjunto de obras extra-catálogo, que poderão igualmente ser emolduradas e expostas. Os autores cujas obras seleccionadas e expostas não constem do catálogo, são mencionados nele. O júri será assim constituído: um representante da FecoPortugal, um representante da Amnistia Internacional, um cartoonista convidado, um investigador da área do cartoon e um profissional da escrita.

9 – Todos os autores de obras seleccionadas para exposição, receberão um exemplar do catálogo.

10 – As obras que forem enviadas por correio tradicional, devem trazer no verso: Nome da obra, nome do autor, endereço postal, telefone e e-mail. As que vierem por correio electrónico, devem trazer as mesmas informações em ficheiro anexo.

11 – Um curriculum resumido deve acompanhar as obras, em folha ou documento anexo.

12 – A exposição será inaugurada na “Casa do Artista” (Lisboa) a 3 de Maio, Dia da Liberdade de Expressão, complementada com outras iniciativas (designadamente retrospectivas sobre Caricatura/Censura e debate subordinado ao mesmo tema). Ficará exposta durante duas semanas, após o que inicia um período de itinerância que não ultrapassará oito meses.

13 – Terminada a itinerância, os originais serão devolvidos aos autores. Não são devolvidos aqueles que forem recebidos por via informática.

14 – A organização não se responsabiliza por eventuais danos ocorridos durante o transporte postal.

15 – A participação dos autores implica a aceitação do conteúdo deste regulamento e a cedência de direitos de autor à organização, apenas para difusão informativa e promocional do evento e edição do catálogo, bem como exposição itinerante durante os oito meses seguintes à inauguração. Essas utilizações, que não possuem nenhuma finalidade lucrativa, não implicam qualquer pagamento aos autores.

sábado, 14 de Março de 2009

Citações - Bernard Shaw

Ele não sabe nada mas pensa que sabe tudo.
...tudo aponta para uma carreira na política.

Bernard Shaw

sexta-feira, 13 de Março de 2009

Humoral - A condenação do mártir dos sapatos voadores



por Rodrigo

Sacado gentilmente de Humoral da História / Expresso

Sexo no mato…

Sexo é bom. A prova disso é que estamos vivos e fomos feitos, por causa do sexo. Normalmente um senhor e uma senhora vão para um sitio mais privado onde realizam o ritual do amor um com o outro. O ritual do amor consiste num homem que faz inserir um apêndice de carne, nuns casos curto, noutros comprido, dentro de um rasgo vaginal que se situa na zona inferior feminina (mas não tão inferior assim, um pouco acima dos joelhos). Para fazer “o amor” é necessário que as duas pessoas estejam de acordo, haja dinheiro ou não envolvido no assunto. Normalmente copular implica gastos de energia física (e também monetária) por parte de um ou dos dois intervenientes. A EDP não é responsável pela energia do acto sexual o que permite realizar o mesmo várias vezes, muitas mais do que aquelas em que ligamos as luzes lá de casa. Como não é necessária muita luz e por vezes os parceiros sexuais são deveras horrendos comparativamente com várias modelos e celebridades, pode-se então apagar a luz e poupar energia eléctrica não pagando mais à EDP.


Em Pegões Novos as pessoas também fazem o amor, quer seja para fins lúdicos, quer para fins reprodutivos. Também há quem o faça para ganhar algum dinheiro ou tirar as teias de aranha e desenferrujar os canos.
Uma das manias da população é deslocar-se até ao matagal mais próximo a fim de espiar se algum transeunde pára para aliviar as águas ou para realizar a cópula com o seu parceiro sexual…e com o cão, ocasionalmente. Esta mania está a provocar um mau estar nos jovens casais que apreciam realizar o acto de “esconder o malandro” no matagal. Fernanda Eulália é uma dessas pessoas descontentes. Fernanda levantava-se todos os dias às 5:30 da manhã para se deslocar para o trabalho e também fornicar os seu primo José Fagundes. José joga no clube da terra e tem como hobby retirar acumulações ressequidas de muco nasal do seu órgão olfactivo. Para além disso o José é musculado e tem um órgão sexual bastante avantajado. Ao realizarem o acto de javardar no meio dos “eucaliptos do Rogério” nunca pensaram poderem estar a ser observados de perto por idosos sedentos de criticar a moral e bons costumes (voyeurs). A verdade é que tudo mudou para este casal ocasional que ficou bastante chocado quando viu a sua privacidade violada num local público que afinal é privado. Dona Joaquina, velhota dos seus 87 anos seguiu o casal até a uma zona menos densa de eucaliptal e escondeu-se por detrás de uma “bufa de lobo” (fungo típico de zonas arenosas e matagais). Enquanto Fernanda oleava a manivela do seu amante com sucos oriundos das glandulas salivares da sua boca e José uivava de sensações sexualmente satisfatórias, dona Joaquina exaltou-se e decidiu cantar a música “Favas com chouriço” de José Cid. Para o jovem casal isto foi deveras traumatizante e após terem finalizado o acto sexual partiram para casa para recuperarem de tal intrusão.

A verdade é que este hábito incómodo e também um pouco metediço da população de Pegões Novos está a dar o que falar e já vários padres vieram protestar junto da comunicação social para censurar este tipo de comportamento. Especialmente porque incomoda as criancinhas que os senhores padres levam para o mato para fins de aprendizagem espíritual.
Algo de muito errado se passa em Pegões Novos.




Por RoD!

Sacado daqui: Eucaliptos do Rogério

quarta-feira, 11 de Março de 2009

domingo, 8 de Março de 2009

Citações - Mae West

Ele pensou que conseguiria o que queria dando-me jóias.
...e conseguiu mesmo.


Mae West

Citações - Óscar Wilde

As mulheres inspiram-nos a fazer obras de arte, mas impedem-nos de as concretizar.

Óscar Wilde

Citações - Marcel Prevost

As mulheres preferem os homens que as tomam sem as compreender aos homens que as compreendem sem as tomar.

Marcel Prevost

Citações - Óscar Wilde

Há dois tipos de mulher. As que estão sempre a falar e as que nunca se calam.

Óscar Wilde

Citações - Ambrose Bierce

Se pudéssemos cair nos braços de uma mulher sem caírmos também nas suas mãos...

Ambrose Bierce

Provérbio francês

Uma mulher deve seguir o seu marido, aonde quer que ela queira ir.

Provérbio francês

Citações - H. L. Mencken

Há pelo menos um ponto em que os homens e as mulheres estão de acordo.
Ambos desconfiam das mulheres.

H. L. Mencken

Citações - Óscar Wilde

Eu conheço uma mulher que é um pavão em tudo.
Menos na beleza.

Óscar Wilde

Citações - Norman Mailer

Nunca se aprende a conhecer bem uma mulher antes de a encontrar no tribunal.

Norman Mailer

Citações - John Wayne

As mulheres têm o direito de trabalhar onde quiserem, desde que tenham o jantar pronto quando se chega a casa.

John Wayne

Citações - Marcel Achard

As mulheres gostam dos homens silenciosos. Pensam que eles estão a ouvir.

Marcel Achard

Citações - Groucho Marx

Qualquer pessoa que diz que pode ver através de uma mulher está a perder bastante.

Groucho Marx

Citações - Nietzsche

A mulher foi o segundo erro de Deus.

Nietzsche

segunda-feira, 2 de Março de 2009

Homem com mais de quarenta anos



Leão de Ouro no Festival de Publicidade de Cannes em 1975. Da autoria de Francesc Petit e Washington Olivetto.

Divulgue!

domingo, 1 de Março de 2009