segunda-feira, 27 de junho de 2011

Laptop

PORTOCARTOON XIII

© Musa Gumus

Regulação na Internet marca primeira cimeira

O presidente Sarkozy abriu os trabalhos apelando a uma maior regulação da Internet.

O presidente Sarkozy abriu os trabalhos apelando a uma maior regulação da Internet.


O presidente francês defendeu um maior controlo estatal da net. O CEO da Google avisa contra regras “estúpidas”.

A liberdade e falta de regulação na Internet tornou-se rapidamente o tema central da cimeira de dois dias do ‘e-G8', que arrancou ontem em Paris com os maiores gestores das tecnológicas e alguns líderes políticos mundiais. Ao abrir o evento, o presidente francês Nicolas Sarkozy deixou claro qual o objectivo da organização da cimeira, ao afirmar que os governos "são os únicos representantes democráticos da vontade popular", e que não respeitar as regras destes regimes "é assumir o risco de um caos democrático e, em consequência, cair na anarquia". Falando perante uma audiência que inclui figuras como os presidentes executivos da Google e News Corp., Eric Schmidt e Rupert Murdoch, bem como o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, Sarkozy pediu a estes empresários para que "não deixem que a revolução que lançaram espalhe o mal sem entraves".

"A Internet confere uma responsabilidade histórica, que deve ser partilhada entre vocês [os CEOs tecnológicos] e nós, os chefes de Estado", disse o presidente, acrescentando que "a transparência total, acaba por atacar o princípio da liberdade individual", não podendo o ciberespaço dotar-se apenas "de valores e regras mínimas". Para adoçar a sua proposta, Sarkozy disse aos empresários que os líderes políticos querem "ouvir as vossas aspirações, as vossas necessidades", mas que para isso os CEO têm que "ouvir os nossos limites, as nossas ‘linhas na areia'".

Daqui: Económico

domingo, 26 de junho de 2011

PORTOCARTOON XIII

© Mihai Ignat

Processo Face Oculta cortado à tesourada



"No dia 15 de Abril de 2010 o juiz António Gomes executou a ordem de destruição das transcrições das conversas de José Sócrates com o arguido Armando Vara (...)"

"A lei prevê que possam ser destruídos objectos, que possa ser destruída a droga apreendida, a lei prevê certos mecanismos para destruir coisas que estão no processo. Para recortar despachos proferidos por magistrados, a lei não o refere e eu nunca tinha visto acontecer."


Não, não é 1 de Abril.

sábado, 25 de junho de 2011

Universos da Entropia


Irá ser inaugurada, no próximo dia 2 Julho, no Centro de Exposições da Junta de Freguesia da Ramada, Odivelas, pelas 15:00h a Exposição “Universos da Entropia”, contando com a Organização do Grupo Entropia e com os Apoios da Junta de Freguesia da Ramada e do Centro de Cópias, Let´s Copy.

Esta é pois uma Exposição ecléctica, que reunirá num mesmo espaço diferentes formas de Arte, unidas pela mesma entrega e paixão por parte de cada um dos Artistas, proporcionando a oportunidade de se ficarem a conhecer trabalhos dentro das Artes da Banda Desenhada, Caricatura, Cartoon, Fotografia e Ilustração, representando cada um dos trabalhos, uma visão do imaginário dos autores, expresso artisticamente nas imagens que o representam.

Local e Horário de funcionamento:

Centro de Atendimento e Exposições da Junta de Freguesia da Ramada

Rua João Villaret nº 36-D

2ªs, 4ªs e 6ªs – Das 09h00 às 12h30

3ªs, e 5ªs – Das 09h00 às 12h30
e das 14h00 às 17h00


Itinerário possível Lisboa – Ramada: AQUI

My Social Tattoo



São os http://2.bp.blogspot.com/-5LBXUgDIP9g/TcveEMvA6CI/AAAAAAAAA8M/k0hUw4xK2pI/s1600/facebook.pngriends dela.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Cyberspace

PORTOCARTOON XIII

© NAPO

Programa da “troika” vai ser leitura obrigatória nas escolas primárias


Por Alexandre Parreira

As crianças portuguesas vão começar a ler o programa da “troika” mal saibam ler. A decisão foi tomada esta semana pelo Ministério da Educação e deverá arrancar já no próximo ano lectivo. O objectivo é familiarizar os jovens com o conceito de austeridade e com o endividamento português que, afinal de contas, será pago por eles. Os professores deverão estimular a reflexão sobre o documento através de actividades como redacções sobre o tema “Eu e a ‘troika’ nas férias do Verão” e visitas de estudo a aterros sanitários onde podem ver o que de mais parecido existe com a dívida pública portuguesa. AP

SIGA-NOS
Daqui:

domingo, 19 de junho de 2011

Violam cabra e são forçados a casar com o animal

Dois jovens apanhados em Moçambique

Violam cabra e são forçados a casar com o animal

Dois jovens de Matsinho, Gondola, centro de Moçambique, foram apanhados pela polícia a manter relações sexuais com uma cabra e agora os donos do animal exigem indemnização e casamento. O caso está em tribunal.

25 Fevereiro 2010

O caso de "flagrante delito" aconteceu na semana passada, no distrito de Manica, e fonte ligada ao dono da cabra disse à agência Lusa que o mesmo exige que os jovens sejam condenados em tribunal a casar com o animal.

Os jovens, cuja identidade não foi revelada, terão sido apanhados a manter relações com a cabra no âmbito de uma espécie de ritual satânico.

"Um dos jovens estava nu enquanto segurava a cabeça, e outro a fazer sexo com o animal", contou uma testemunha a propósito da detenção policial.

Mário Creva, a testemunha, disse que o caso se deu numa pequena mata na zona de Mbucuta, arredores do posto administrativo de Matsinho.

"Recebi o caso e já remeti ao tribunal. Mas os jovens serão ouvidos em juízo por furto simples qualificado e não necessariamente por prática sexual, pois a nossa Constituição não acomoda este tipo de acto", disse à Agência Lusa Leonides Mapasse. Fora do processo-crime, acrescentou o magistrado, o ofendido (proprietário da cabra) pode intentar processo civil e moral contra os dois jovens pela prática sexual com a cabra.

Daqui:Correio da Manhã

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Margarida Menezes perde a virgindade aos 28 anos

Com a imagem renovada, depois de ter colocado implantes mamários, Margarida sente-se uma nova mulher

Margarida perde a virgindade aos 28 anos
28-05-2011

Sonhou com o momento em que perdia a virgindade centenas de vezes e acabou por acontecer quando menos esperava. Margarida Menezes fechou o Clube das Virgens e assume-se como uma "nova mulher".

"Já não sou virgem e já não vejo o sexo como sendo algo que se faça com o homem com quem tenhamos que ficar para o resto da vida", revela a jovem, de 28 anos, recordando a noite em que tudo mudou: "Namorei durante três meses com o príncipe de olhos azuis e nunca aconteceu nada. Até que um dia, quando já só éramos amigos, houve um clima e acabou por acontecer."

Margarida conta que "não foi nada planeado" mas que valeu muito a pena. "Não quis esperar mais. Sabia que depois daquilo não íamos ser namorados, mas temos que viver a vida e não perder as oportunidades. Ele é uma pessoa com quem me sinto muito à vontade e até foi divertido e cómico. Era tudo novidade para mim, por isso fiz imensas perguntas e tirei dúvidas. Hoje continuamos muito amigos e sei que posso contar com ele para tudo."

O cenário novelesco com que sonhava acabou por não se concretizar - "foi muito convencional, em casa dele, na cama" -, no entanto, as expectativas não foram defraudadas. "Nunca vi o sexo como uma necessidade física, por isso não procurei o prazer. Eu gosto é de carinho, beijinhos e abraços. Neste aspecto, gostei." Na primeira vez, Margarida confidencia que sentiu "dor, mas suportável".

O contacto com o corpo masculino também foi uma surpresa agradável. "As minhas amigas diziam-me que o pénis é suave como a pele dos golfinhos, e tinham razão. É muito macio e suave, e não me fez impressão. Agora já me sinto uma pessoa normal", brinca. Em relação ao acto sexual, Margarida achou "muito rápido". "Quando dei por mim já tinha acabado. Essa foi a única parte negativa."

No dia seguinte, Margarida seguiu o seu caminho e o príncipe de olhos azuis ficou para trás: "Foi uma paixão mas não foi amor. Temos maneiras de estar na vida diferentes. Ele queria uma mulher mais caseira e à moda antiga. Eu quero alguém que tenha mais liberdade de mente. Não ia resultar."

Apesar de ter gostado da experiência sexual, Margarida não se arrepende de ter esperado até aos 28 anos. "É bom mas não me importo de não ter feito mais cedo, porque os homens com quem tinha estado não mereciam."

Esta não foi a única mudança na vida da ex-presidente do Clube das Virgens. Além de ter saído de casa dos pais, no Barreiro, ter ido viver para Lisboa e trabalhar à noite no Blues Café, Margarida Menezes colocou implantes de silicone na Clínica Milénio. "Tinha vergonha do meu corpo e não me sentia à vontade. Nem gostava de tirar o soutien. Falei com o doutor Ângelo Rebelo e decidi avançar com a operação", explica.

Margarida colocou 400 cc, passando do número 34 para o 36/38. "Gostei muito do resultado final. Não está nada exagerado mas está visível. Sinto-me muito mais sensual e feminina."

Com esta mudança de imagem, Margarida espera captar mais a atenção dos homens na discoteca onde trabalha. "Qualquer mulher gosta de se sentir observada. Eu reparo que os homens olham para as mulheres que têm decotes bonitos, e é claro que também gostava que olhassem para mim. Agora sinto--me mais confiante."

Margarida fez a cirurgia há uma semana e meia e ainda está em recuperação. No entanto, anseia pelo dia em que possa usar "decotes sexy" à vontade. "Tenho que usar um soutien especial durante três semanas, mas já estive a experimentar uns vestidos justos em casa e senti-me muito bem."

À ESPERA DO PRÍNCIPE

Apesar de se ter entregue a um ex-namorado durante uma noite, Margarida ainda sonha com o homem perfeito, com quem viverá um grande amor. Por isso, comprou o anel da pureza. "A versão original do anel diz, em inglês, ‘O verdadeiro amor espera', mas adaptei o meu e pode ler-se ‘O verdadeiro amor espera-me'."

Vânia Nunes

Daqui:Vidas - Correio da manhã

quinta-feira, 9 de junho de 2011

A CERVEJA TORNA OS HOMENS FEMININOS?

A CERVEJA TORNA OS HOMENS FEMININOS?

Um cientista americano sugeriu que os homens deveriam tomar mais cuidado com o consumo de cerveja, pois os resultados de uma recente pesquisa revelaram a presença de hormonas femininas na mesma.

A teoria é que beber cerveja faz os homens tornarem-se gajas.

Para provar a teoria, foram dados a 100 homens 5 litros de cerveja:

Foi observado que:

a . 100% dos homens ganhou peso (coisa de gaja)

b. Começaram a falar excessivamente e coisas sem sentido (coisa de gaja)

c. Tornaram-se altamente emocionais (coisa de gaja)

d. Não conseguiam guiar (coisa de gaja)

e. Não conseguiam pensar racionalmente (coisa de gaja)

f. Discutiam por futilidades (coisa de gaja)

g. Recusavam-se a pedir desculpas quando estavam errados (coisa de gaja).

i. Passavam a vida no WC (coisa de gaja)

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Quando Conheci o Lino

(Clique nas imagens para as aumentar)






BD com texto de Luís Graça e desenhos de Álvaro, realizada para o 26º aniversário da Tertúlia de Banda Desenhada de Lisboa publicada na fanzina Tertúlia BDZine nº 161 - 162 de Junho de 2011.


The Muppets (trailer) 2011

sábado, 4 de junho de 2011

Reflectindo...



Neste... não!
Naquele... também não!
Naquilo... Nunca!
Naquela coisa estridente e exasperada... nope.
Naquele ali... Porra!
Aaaa... também não.
Huuummmm... "!#"#%#!
Este... já devia estar preso e condenado há muito.
Esse... também.

Porra.
...já dei a volta.

...


HELP!


Epígrafe Para a Arte de Furtar



Epígrafe Para a Arte de Furtar

Roubam-me Deus
Outros o diabo
Quem cantarei

Roubam-me a Pátria
E a humanidade
Outros ma roubam
Quem cantarei

Sempre há quem roube
Quem eu deseje
E de mim mesmo
Todos me roubam

Quem cantarei
Quem cantarei

Roubam-me Deus
Outros o diabo
Quem cantarei

Roubam-me a Pátria
A a humanidade
Outros ma roubam
Quem cantarei

Roubam-me a voz
Quando me calo
Ou o silêncio
Mesmo se falo

Aqui d'El-Rei
Aqui d'El-Rei


Letra: Jorge de Sena
Música: José Afonso
Álbum: Traz Outro Amigo Também (1970)

Repórter Estrábico - Biltre!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

© Quino

Marinho Pinto vs Cristina Ferreira



Marinho Pinto: A Justiça não é feita pelas vítimas.

O psicólogo de serviço:
Mas também!

Marinho Pinto:
Não!

O psicólogo de serviço:
Não??

Marinho Pinto:
Não!

Plateia:
OOOOH!

Marinho Pinto:
Não!! E é uma vergonha que diga isto aqui! A Justiça é feita em nome das vítimas. A Justiça é feita pela sociedade em nome de valores da sociedade.
(...)

Marinho Pinto:
O que estão a fazer com a ajuda de algumas pessoas que se prestam a esse trabalho, estão a enfurecer a sociedade portuguesa, a fanatizar a sociedade portuguesa.

© Quino

O "trabalho" de Sócrates